Publicações

Democracia Hackeada

Resumo Estamos no ano de 2017 e quase não passa um dia sem que os grandes meios de comunicação nos tragam notícias sobre ações políticas e práticas sociais envolvendo hackers. A lista de notícias e manchetes do tipo é longa. A frequência desses acontecimentos é tão alta que, mesmo para os mais aficionados, manter-se atualizado não é uma tarefa simples. O objetivo desta comunicação é explorar o significado da expressão “Democracia Hackeada” através de alguns exemplos de acontecimentos políticos recentes, propondo uma abordagem político-filosófica que possa vir a enriquecer o debate atual no âmbito da Teoria do Estado, em especial sobre as possibilidades do sistema democrático na atual contingência histórico-tecnológica. Para isso, iniciaremos indicando brevemente a origem da expressão. Em seguida analisaremos alguns casos específicos e tentaremos identificar nesses casos três perspectivas distintas nas relações políticas: a perspectiva de um Estado na relação com outro Estado; a perspectiva do Estado na relação com cidadão; e, por fim, a perspectiva do cidadão com relação ao Estado. Mais que oferecer respostas simplificadas, ou apresentar soluções, a intenção da proposta é tentar formular o problema e colocar questões que possam ser desenvolvidas no futuro, uma vez que essa pesquisa encontra-se ainda em fase inicial. Antes de tudo, a pesquisa se revela como interdisciplinar e nos força a buscar entendimento em outros saberes, cujas pesquisas e práticas sobre a era da tecnologia da informação e seu impacto nas relações políticas e sociais encontram-se mais avançadas. Nesse sentido, o objetivo principal desta apresentação é investigar se a Filosofia Política pode contribuir para interpretação desses fenômenos emergentes. Para tanto, recorremos a um autor cuja obra é nosso tema de pesquisa e tradução desde 2009, e que foi um grande defensor da relevância da Filosofia Política no século XX. Alessandro Passerin d’Entrèves pensou o papel da Filosofia Política tanto como método de abordagem ao problema político e, também, como disciplina de estudos nas Universidades. Nesse momento final, apresentaremos a noção e o método que o autor propõe e, a partir disso, tentaremos defender a relevância dessa posição diante dos desafios que enfrentamos atualmente. Palavras-chave: democracia hackeada; Teoria do Estado; Filosofia Política; Alessandro Passerin d’Entrèves Clique aqui